Image Map

quinta-feira, junho 25

CF: I Need You



I Need You


Sinopse: Nick só queria ajudar as pessoas que precisavam dele, ele queria fazer as pessoas felizes. Até que ele se depara com Katherine, uma moça que está no hospital há três anos. Ela nunca saía da mesma posição, nunca falava, nunca sorria, nunca mudava a expressão, e ele duvidava que ela comesse alguma coisa. Por mais que as pessoas tentassem, ninguém conseguia ajudá-la nem descobrir o que tanto atormentava a loira. Ela o intrigava, o deixava curioso, ela era um desafio. Ele queria vê-la bem de novo, queria ajudá-la, como sempre ajudou todas as outras pessoas, mas, no meio do caminho, a situação se inverte: Nick precisa da ajuda da loira.


Katherine, uma ex-pianista de muito sucesso, era uma moça leve, que transmitia leveza e compaixão. Era difícil vê-la sem sorrir, até que um acidente mudou tudo. Kath nunca se considerou uma pessoa forte ou determinada, ela nunca conseguiu ajudar a ninguém, nem a si mesma, até que certo homem de olhos azuis muda a sua maneira de ver o mundo e de ver a si mesma.


"Eu nunca pedi a sua ajuda."
"Você não precisava ter pedido."





Aparência


  • Capa: É uma capa simples, e me agradou bastante. As únicas ressalvas que faço são sobre o style no título, e talvez ficasse mais interessante se a foto do menino também estivesse em escala cinza. Mas, em contra ponto, tudo haver com a fanfic o fato de apenas ela foto está em escala cinza, ficou confuso, né? Bom, o importante é que vai ter a pontuação integral deste quesito.
  • Sinopse: A sinopse é atrativa e logo notei o romance gerado, gostei do tom misterioso ao redor dela e da ajuda que ele poderá precisar. Verdade que achei um pouco extensa, mas explorou ambos os personagens e estruturou bem, só tirarei uns pontinhos pelos excesso de repetição de ele e ela. E também, pela vírgula faltando em: ‘...ninguém conseguia ajudá-la, nem descobrir...’.
  • Trailer: Começo esse ponto dizendo que não me sinto a vontade em criticar o trailer, uma vez que nunca fiz um, e não me acho apta a isso. Mas, falando do que vi neste e em outros, eu gostei principalmente do som de batida no fim. E a única falta que senti foi de palavras, texto mesmo, algo que indicasse quem e o que eu estava vendo apenas para não me perder com os personagens.
Nota: 2,8/3,0


Ortografia


Não tenho muito o que falar aqui, sinceramente não vi nenhum erro gritante ou não. Vi algumas repetições que poderiam ser evitadas, principalmente em dois trechos:


A vida é muito bela para você a ver passar diante dos seus olhos sem nenhum sorriso, para você deixar os sentimentos ruins o abalarem. Sorrir é um sinal de que você está feliz, de que você está bem, de que você foi capaz de ajudar alguém, e esse é um dos melhores sentimentos que você pode receber. Um sorriso vale mais do que qualquer coisa.


Aqui eu contei seis vezes a palavra você em três linhas, onde poderiam ter sido retirados ou trocados, sem perder o sentindo do texto.


Suspirei e comecei a andar lentamente em direção à sala dele, não estava ansioso para levar uma bronca. Enquanto isso, decidi dar uma olhada no hospital. Ele continuava o mesmo, tinha gente doente e tinha gente curando gente doente, tinha gente morrendo, tinha gente chorando por quem morreu, tinha gente em cima da maca, tinha gente empurrando a maca, tinha gente tomando café expresso, tinha gente esperando para tomar o café... Nada mudava ali, só as pessoas mesmo.


Nesse trecho contei oito vezes a expressão tinha gente, que também poderia ter sido retirado ou trocado por outros termos no texto.
Nota: 3,6/4,0


Enredo


Eu achei o enredo original, embora tenha toda uma onda atual sobre romances principalmente os que não acabam bem. E a narrativa flui de forma agradável e sempre mantendo o suspense pretendido, embora em alguns pontos senti falta de detalhes, alguma descrição além da total arrogância do Nick, algo que ele esteja sentindo e as pessoas ao redor.
Nota: 1,8/2,0


Avaliação Geral


Os banners de capítulo ilustraram bem cada um dos capítulos, encaixando no contexto. E agora posso finalmente falar sobre a descrição caricata do David, realmente simpatizei com ele, porém não me pareceu realmente lógico que alguém que chefie assedie os funcionários e ainda tenha uma decoração tão… inusitada e continue mantendo um emprego em um hospital.
Nota: 0,9/1,0
Somatório: 9,1/10,0

Image Map