Image Map

segunda-feira, setembro 14

BE: O Grito No Vazio


Morta com seu resumo, tem mais de uma página escrita lá, socorroney! Mas, adorei que dividiu bem direitinho e facilitou um pouco. Espero conseguir lhe ajudar...
ANÁLISE DO ENREDO.

  • ENREDO
Bom você tem um enredo bem elaborado e robusto, me sobrando muito pouco para falar, no entanto uma coisa que me incomodou bastante é o fato das histórias parecerem muito fantasiosas. Se vai se basear numa verdadeira assassina leia as histórias dela, tente se imaginar na cena e as limitações físicas que ela teria contra um adversário homem. 
E sendo o foco ser na Mary sanguinária, por que diabos ela vai implicar com o novo colega de classe?
O mais interessante de ler seria explorando o passado com os pais (talvez em flashes ou lembranças) e mostrar em paralelo a procura dela e até mesmo os planos do homicídio criados por ela. Ademais, estou encantada, se é que posso usar essa palavra nesse enredo, por sua pequena psicopata.
DICAS
  • Procure outras fontes sobre psicopatia, não se prenda ao livro de mesmo nome (até recomendo um livro chamado Diário de um psicopata).
  • Veja séries, filmes ou leia livros e histórias de psicopatas, ou assassinos em série, algumas histórias podem até ser adaptadas.
Nota para o enredo:  10,0 | 10,0

  • CLICHÊ

Sua história é bem original, apesar de todas as semelhanças que possa vir a ter com o livro, você conseguiu manter certa originalidade em vários pontos da narrativa. Apenas encaixe o Justin de forma coerente, e lembre-se que psicopatas são incapazes de sentir empatia, ou seja, de se apaixonar e aparentemente a única coisa que explica esse fascínio.
E sempre garanta que os assassinatos dela estão relacionados a algo desagradável na vida dela, pois se ler com cuidado verá que poucos psicopatas o fazem. Eles sempre possuem um gatilho para a vontade de matar, e mesmo a razão sendo a mais ilógica, na mente deles faz todo o sentido do mundo. 
Outra coisa que notei em muitos seriados sobre psicopatia é que eles desenvolvem aos poucos a vontade sanguinária, começam por pássaros pequenos e sentem certo prazer, e então repetem com animais maiores, e cada vez mais se aperfeiçoam até matarem humanos.

DICAS
  • Desenvolva um gatilho para a vontade de matar dela como, por exemplo, felinos, ter uma vontade frustrada, ou até mesmo uma data que lembraria o abandono da mãe.
Nota para o clichê:  10,0 | 10,0

  • PERSONAGENS
A personalidade da Mary é bem desenvolvida tanto no passado sobre os maus tratos, e a personalidade forte dela até apagou os outros personagens no seu resumo. Consigo até visualizar a senhorita Bell como uma pessoa organizada, de boa aparência, séria e inteligente, afinal para ela não deixar rastros ela deve cometer crimes bem elaborados e criar bons álibis com os conhecimentos de advocacia. Através dela também é possível saber um pouco da mãe, uma mulher amarga e perversa que tortura e humilha a filha abusando psicologicamente de uma criança.

DICAS
  • Não esqueça dos outros personagens, eles precisam ser mais que apenas citados, mesmo que não sejam tão elaborados quanto a Mary, que tenham pelo menos a personalidade mostrada.
Nota para os personagens:  9,0 | 10,0

MÉDIA: 9,6 | 10,0



Image Map