Image Map

domingo, novembro 1

CF: Le Journal de Madeleine Chevalier


Le Journal de Madeleine Chevalier
Link da fanfiction


Sinopse: Cinco meses após entrar para a faculdade de Artes em Paris, Madeleine, uma bailarina, conhece um jovem cheios de mistérios. Ele, apaixonado pela música, propõe a Madeleine que a ensinaria a sentí-la como nunca antes, curiosa com tal ato ela aceita e tempos depois começa a nutrir sentimentos pelo rapaz de cabelos negros. Ah se ela soubesse quem ele realmente era! Nunca teria dito "sim" naquele momento. Amaldiçoado a reencarnar em várias vidas até que sua missão seja cumprida, o jovem carrega em suas costas um passado sangrento e horrendo. Coisas que vão além da compreensão humana. Para poder cumprir sua missão e assim descansar para sempre no mundo dos mortos, o jovem deve terminar o seu quebra-cabeça de carnificina, e a última peça é Madeleine. Mas só haverá uma última chance... Uma última vida. 

"Eu te conheço 
Eu andei com você uma vez num sonho 
 Eu te conheço 
 O jeito com que você me olha é tão familiar, um brilho 
 E eu sei que é verdade 

 Que visões raramente são tudo o que parecem 
 Mas se eu te conheço, eu sei o que você irá fazer [...]" 
(Once Upon a Dream - Lana Del Rey)

Design • Trailer

Lembre-se que nada dito tem a intenção de lhe ofender, e espero que goste da sua cf.

Aparência
  • Capa: Não tenho o que falar da capa, simplesmente todos os elementos remetem ao contexto e ao enredo combinando perfeitamente com dança, maldição e tudo o mais, além disso o design em si está muito bom, e olha que acho extremamente complicado editar nessas dimensões mais longas.
  • Sinopse: Quanto a sinopse ela começa como quem não quer nada e então dá uma reviravolta em poucas linhas onde ele vai do mistério ao próximo Jack Estripador haha. Cativante e desperta a curiosidade quase de imediato. Deixarei uma sugestão de alteração nesse trecho (Ele, apaixonado pela música, propõe a Madeleine que a ensinaria a sentí-la como nunca antes, curiosa com tal ato ela aceita e tempos depois começa a nutrir sentimentos pelo rapaz de cabelos negros. Ah se ela soubesse quem ele realmente era!) para que fique assim: (Ele, apaixonado pela música, propõe ensinar Madeleine a sentir as canções como nunca antes, e curiosa, ela aceita, tempos depois começa a nutrir sentimentos pelo rapaz de cabelos negros. Ah, se ela soubesse quem ele realmente era!)
Nota: 3,0/3,0

Ortografia

Não notei erros durante o prólogo, mas farei uma sugestão que pode tornar mais claro a ideia da frase (aquele lugar sujo, que nem porcos eram dignos, já fora) alterando para (quele lugar sujo, indigno até para porcos, já fora). Outro ponto é na frase onde explica uma informação entre travessões (— a chave para tudo —.) onde você pode retirá-lo antes do ponto sem prejudicar a ortografia. Já no capítulo um vi que ele passou pela betagem e realmente os únicos erros que notei foram mínimos deslizes por exemplo (o foco é conseguem) onde acredito que seria foco e conseguem, depois em (nova anos) onde o correto seria nove anos, além disso tem vários pontos onde há repetições de palavras como (jjuntoaluno. aluno., como ele. como ele., e outros). Por fim, onde está podesse, o correto seria pudesse. E mais uma sugestão que não tem muito haver com ortografia, mas falarei antes que me esqueça (observando o meu dançar) pode variar o verbo dançar por (observando meus movimentos cadenciados, ou observando minha piruetas, ou qualquer outro movimento de balé) o uso desse figura de linguagem futuramente pode evitar o uso repetitivo da palavra dançar.

Nota: 3,8/4,0

Enredo

Apaixonada pelo seu enredo e pelo que pude ler nesses poucos capítulos o desenvolvimento vem sendo sensacional, e encantador  apesar de me lembrar um pouco a saga imortais. A história de René (a propósito notei o que você fez mantendo o mistério sobre o nome dele até o último instante) é exatamente o tipo de história que adoro com maldições e reencarnações e até agora estou me perguntando se ele realmente vai ter coragem de matá-la dessa vez, embora espere uma explicação do porque é tão ruim se lembrar das vidas passadas qual o grande passado que o faz odiar essa maldição quando ele pode viver novamente um grande amor e se lembrar todas as vezes e encontrá-la novamente.

Nota: 2,0/2,0

Avaliação Geral

Me diz que a Madame Adler ganhou esse nome por causa de Sherlock! Pelo amor, mesmo com o sobrenome comum nessa região da França. Enfim, voltando a avaliação geral já expliquei onde estavam minha dúvidas no tópico anterior e fiz sugestões ao longo da CF apenas para aproveitar esse tópico falando o quanto fiquei maravilhada com a sua escrita, o texto mais maduro e envolvente tem um toque especial muito característico e simplesmente adorei.

Nota: 1,0/1,0

Somatório: 9,8/10



Image Map