Image Map

sexta-feira, abril 21

CF: Hold On


HOLD ON

SINOPSE
Observei cada estação mudar. Olhei ao redor, encontrei novos rostos, sorrisos e ouvi outras vozes. Conheci pessoas, participei de conversas, tive encontros. Senti outra mão segurar a minha, outros lábios tocar os meus. Mas, não era ele. Ninguém, jamais, comparou-se a ele. E, mesmo depois de tanto tempo, não podia esconder o seu efeito sobre mim. Como uma tatuagem invisível que marcou a minha alma, lá estava ele. Seus olhos amendoados ainda possuíam o mesmo brilho e esta era a minha única esperança de que ainda existia um pouco de nós. Alcanço sua mão e agarro-me a ela porque sei que as tempestades serão assustadoras, e que, se nossos dedos estiverem longe, seremos empurrados ao abismo que insiste em nos separar.


© Modified Universe (Redemption Designs)


— — • — —

Aparência
(capa, sinopse, trailer)

  • CAPA — VALE 1,5 — NOTA: 1,5
Quando olhei a capa, foi amor à primeira vista. Pelos tons usados, as fotos e a fonte, a capa passa a ideia de algo romântico e meigo. E a foto do Justin em uma cor diferente, próximo do canto superior da edição transmite a ideia de passado. Eu achei maravilhosa.
Porém, ela passa a ideia de algo (na minha concepção, é claro) bem romântico. E a história, em si, não é lá muito romântica, entende? A vibe da capa não combina muito com a da história, mas como é algo muito subjetivo, vou dar a nota máxima por ter achado linda.
  • SINOPSE — VALE 1,5 — NOTA: 1,5
A sinopse é bem tocante e romântica, de um certo modo. Quando li, criei expectativas sobre a história (o que é bom e ruim). As expectativas foram, basicamente: capítulos bem formulados, um enredo romântico, um pouco dramático e instigante. Gostei muito, muito mesmo.

NOTA: 3/3



Ortografia
(gramática, pontuação, coesão textual, repetições)


A ortografia, em geral, não é muito ruim. Apesar de não haver, por exemplo, palavras escritas da forma errada, a gramática, a pontuação e a coesão textual estão quase ultrapassando os limites com alguns erros visíveis que acabam embaçando a leitura para quem os percebe.

1 - Repetição - Precisam receber mais atenção. “Ele se foi como se eu não existisse para ele” (prólogo), “ele” e “se” são repetidos duas vezes em um único período. Poderia ser substituído por: “Ele foi embora como se eu não existisse em seu mundo”. Eu encontrei vários exemplos de repetição nos capítulos que eu li, por isso recomendo atenção dobrada à essas palavrinhas, certo?
2 - Colocação pronominal -  “É um prazer conhecê-los e recebê-los em minha loja, agradeço imenso vossa preferência” (capítulo 2). No momento em que você usou o “los”, você se referiu à terceira pessoa do singular, logo, o “vossa” está errado, pois refere-se à segunda pessoa do plural. Uma observação sobre esse trecho é o “agradeço imenso”, que está errado. O certo seria: “agradeço imensamente pela preferência”, uma vez que o substantivo do verbo “agradecer” é “agradecimento”, não “agradeço”.
Contudo, em outros trechos também é perceptível essa falha em relação aos pronomes como, por exemplo, na frase “Me levantei”(capítulo 2), que deveria ser “Levantei-me” por ser início de sentença. Veja bem, a compreensão é a mesma, porém, o que implica nesse exemplo é a regra gramatical. Estou dando os exemplos dos primeiros capítulos para mostrar o quão em evidência esses erros estão. Tendo, entretanto, outros ao longo dos próximos capítulos.
3 - Pontuação - Algumas vírgulas a mais, outras a menos. Isso é normal. Porém, em alguns capítulos, “embaçou” a compreensão da frase, que muitas vezes está muitíssimo longa. “Era algo que eu já fazia com frequência pois não gostava nem queria deixar Ryan…” (capítulo 2). Há algumas regras quanto à colocação da vírgula antes de conjunções, logo, torna-se necessário a vírgula antes da conjunção “pois”. A pontuação é um fator muito importante, pois é a intermediadora entre o que o autor quer expressar e o que o leitor compreende.
4 - Tempo verbal - Um grave problema que fica bem gritante do início do prólogo para o seu final é a mudança no tempo verbal. No começo, é usado o presente do indicativo, já no final encontramos o pretérito perfeito. A não ser que esteja contextualizada e muito bem elaborada, não é recomendada uma mudança de tempo verbal tão brusca. Ou é um ou é outro. No caso, ficou confuso e dificultou o entendimento geral, mas é possível entender após um leve “raciocínio”. Esse problema com dois tempos verbais (uma hora “faço” e na outra “fazia”, por exemplo) está presente ao longo dos capítulos.
NOTA: 1,5/4


Enredo
(criatividade, desenvolvimento da história, narrativa)

Apesar de ser uma crítica, não posso julgar o enredo como sendo bom ou ruim, uma vez que é subjetivo.
A capa, a sinopse e o início do prólogo são muito atraentes e despertam uma curiosidade no leitor. Porém, esse misto de curiosidade e expectativa não é suprido nos capítulos seguintes, uma vez que há muito foco em situações pouco importantes, como a descrição do ato de maquiar-se e a sequência da higiene matinal.  
Coloquei em cima da cama uma roupa que usaria após vestir uma lingerie de renda nude e rapidamente voltei ao banheiro para secar meus cabelos. Depois de secos, os deixei soltos e com pequenas ondas naturais, e comecei a me maquilhar. Não gosto de nada exagerado, então apliquei apenas um pouco de base, corretivo, rímel e um pouquinho de blush para me dar uma cor.”,
Nós, leitores, sabemos o que acontece todos os dias de manhã e esse não é o verdadeiro interesse por trás da leitura. Um problema, contudo, que está presente ao longo da história. Não que não deva existir a descrição, porém, há outros aspectos mais importantes para serem descritos do que a aparência do personagem. A lógica de quem lê é passar os olhos e pular para o próximo parágrafo quando encontra coisas desse tipo. É diferente, contudo, da descrição de maquiagem, roupa, quando são de um evento importante na história. E a descrição sempre tem que ser leve, contextualizada, de modo a não cansar o leitor. O desenvolvimento da história também é prejudicado por diálogos pouco relevantes e mecânicos.
Porém, em geral, o enredo consegue cativar um pouco por não seguir a ordem cronológica, uma vez que o prólogo está no presente e logo a história volta para o passado. Isso é uma das coisas que, particularmente, eu acho mais legal em um enredo. O personagem fala que sente tal coisa e tudo passa a ser explicado. Gostei muito da parte em que ela e o Justin se conhecem, ficou bom. Atenção: o prólogo estar no presente e os outros capítulos no passado não é o problema do tempo verbal (que é um problema na estruturação de frases).
A narrativa em primeira pessoa foi a ideal para o enredo, já que é um ponto de vista mais intimista e, de certo modo, divertido por apresentar-nos todos os pensamentos do personagem diretamente da mente dele. O modo, contudo, que ela é trabalhada pode ser melhorado. Como eu disse, a descrição de situações desnecessárias deixa a história mais pesada.
A sua criatividade foi mostrada na sinopse e ao decorrer dos capítulos com as situações que a Britney passa. Não é um ponto a ser criticado.
Criatividade — NOTA: 0,6
Desenvolvimento da história — NOTA: 0,4
Narrativa — NOTA: 0,4

NOTA: 1,4/2



Avaliação Geral
(avaliação de banners/playlist, dicas para o autor, comentário final)

Eu, particularmente, gosto de gifs, imagens normais tendo emprego de banner. Porém, pelo fato da sua história ter uma aparência muito boa (capa), teria sido legal se os capítulos tivessem banners bem feitos. Mas, não desgosto dos gifs.
O meu objetivo, de modo algum, foi ofender você ou a sua história, entenda. Estou apenas fazendo uma crítica construtiva.
A ideia em geral, é ótima, porém, ela precisa ser mais trabalhada, mais elaborada. É difícil, eu sei como é difícil segurar os dedinhos para apertar o botão de postar (acredite, eu sei)... Seria interessante, contudo, você recorrer a uma beta de capítulo e de enredo. A beta de capítulo vai revisar o seu capítulo, corrigindo erros ortográficos; enquanto a beta de enredo vai auxiliar você no desenvolvimento do enredo. É uma sugestão, apenas. Como eu disse, a ideia é muito boa e, por estar escrevendo a história sozinha, você fez um bom trabalho.

NOTA: 0,9/1

— — • — —

NOTA FINAL: 6,8




Image Map