Image Map

quinta-feira, fevereiro 19

BE: Blood Red

Olá querida, assim que recebi sua BE corri para começar a fazer, tentei avaliar todos os lados de sua ideia e corri atrás de umas informações que achei importante para você. Então vamos começar.

ENREDO

Quando comecei a ler seu resumo senti meu cérebro dando tantos nós e me senti tão bugada que me obriguei a parar, respirar fundo e tentar entender seu pensamento confuso. Mas tudo bem, consegui separar algumas coisas e entender - um pouco - o seu resumo.
Okay, vamos pensar em conjunto, tudo bem?
Então, veja bem, é muito comum - pelo menos para a titia Maa que caça fanfic até nos quintos dos infernos - achar fanfics com esse enredo. O que mais me surpreende nas cento e vinte fanfics do tipo é que nenhuma muda. Nenhuma autora tem a brilhante ideia de inverter os papéis. Em nenhum momento estou dizendo que sua ideia é ruim, pelo contrário, contudo por que não mudar um pouco? Ache a flor feminista em você - mentira, feminismo não é colocar as personagens como badass - e não transforme isso em mais uma fanfic mafiosa sobre um grupo de garotas badass e um grupo de garotos badass. Ao invés disso, por que não colocar os meninos como simples garotos inocentes - e ai você pensa no tipo de inocência que quer - ou garotos festeiros, depende tudo do que preferir.

Mas deixando de lado minha opinião e avaliando o que mandou.

Achei bem clichê elas serem treinadas apenas para destruir a máfia dos meninos. Veja bem, mafiosos costumam saber a importância que máfias inimigas tem, logo o pai delas saberia que a máfia dos meninos pode beneficiá-lo de alguma forma, entende? Portanto, não é necessário que o treinamento intenso delas seja para isso, pode ser para questões de defesa ou interesse para missões e tudo mais. Contudo, algum pau mandado - desculpe a expressão - que não foi tão mandado assim pode matar o pai das meninas e elas querem se vingar, mas não deixa tanto como “precisamos matá-lo porque papai do céu quis”, entende?
Fora isso, da união entre tais máfias e do fato que rola uma traição ali que vai deixar uma treta imensa deixando o enredo mais interessante.



DICAS

Sem muito drama. Okay, o pai delas morreu, a mãe já está morta e agora são órfãs. Mas não se prenda tanto em sentimentos, seja mais direta para não deixar a fanfic com um clima chato.

Comece pelo ponto alto. Existem dois modos de começar uma fanfic lacrante; pelo ponto alto ou perto dele. Explicando:

  • Perto do ponto alto. Comece com a Reed, pelo que entendi a fanfic terá o ponto de vista dela, no enterro do pai, já sabe de tudo e agora seus pensamentos estão focados em uma única coisa: Vingança.
  • Pelo ponto alto. Mostrando elas se unindo para acabar com a máfia dos meninos ou uma delas com uma arma apontada para um dos meninos.


Nota para enredo: 5,8 | 10,0

CLICHÊ

Como disse no enredo, é uma fanfic clichê. Você tem que saber muito bem em como quebrar isso, por que pode se transformar em um clichê insuportável. Sem contar que a mãe delas morreu do jeito mais clichê possível, acidente de carro e o fato do pai ter que morrer para o enredo poder se iniciar.

Nota para clichê: 4,6 | 10,0

PERSONAGENS

Como seu resumo não mostrava as diferentes personalidades de tais personagens ficou difícil definir essa parte. Me arrisco à dizer que são bons personagens com personalidades únicas e exóticas, o que pode se tornar um problema em certos momentos.

DICA

Cuidado com as personalidades. Ter vários personagens frios e calculistas pode ser um problema enorme quando se precisa de algo com mais sentimento, por que escrever uma cena romântica com uma personagem que odeia qualquer demonstração pública de romantismo pode tornar algo fofo em ridículo.

Nota para personagens: 5,0 | 10,0

MÉDIA: 4,62 | 10,0



Image Map